Com algum atraso, vamos continuar a retrospectiva da Dupla GreNal na temporada 2007. O assunto agora é o Campeonato Brasileiro. Começamos com o Grêmio, que terminou em 6º lugar e acabou fora da zona Libertadores, depois de muitas rodadas na zona de classificação.

Podemos considerar que o Grêmiotenha tido dois Campeonatos Brasileiros diferentes. Um deles até o jogo contra o Atlético-MG, na 29º rodada. E outro nas últimas 10 partidas. Nos primeiros 28 jogos, foram 14 vitórias, 5 empates, 9 derrotas, aproveitamento de 55,5%, o que deixaria o Tricolor em 2º lugar. Daquele jogo em diante foram apenas 3 vitórias contra 2 empates e 5 derrotas: 36,6% de aproveitamento, algo que rebaixaria o time atrás do Corinthians, na 18º colocação.

E o que fez o Grêmio cair tanto de rendimento? É verdade que, após a Libertadores, o Tricolor deixou de contar com 5 jogadores que eram peças vitais na Libertadores: Lucas, Carlos Eduardo e Lúcio (todos negociados), Teco (machucado), além do eficiente reserva Bruno Telles (igualmente machucado).

As reposições não foram satisfatórias: Rodrigo Mendes nem jogou, Hidalgo foi o mesmo do Inter, Bustos não correspondeu à expectativa assim como Marcel e Jonas, enquanto Marreta e Labarthe nem deveriam ter sido contratados. Para completar, a saída de Gavilán do time pelo excesso de estrangeiros, além do apoio irrestrito em Sandro Goiano, Labarthe e Ramón fecharam a lista de equívocos graves do treinador Mano Menezes.

Porém isto só não foi suficiente, pois todos estes jogadores já estavam no Grêmio bem antes do dito jogo contra o Atlético-MG. No meu ponto de vista, antes deste jogo vi várias matérias falando do planejamento para a Libertadores 2008, já praticamente considerando o Grêmio classificado. É verdade que a fase era boa, mas faltavam 10 rodadas.

Sinceramente vi uma desmobilização no time… Os públicos também diminuíram no Olímpico. Questões extra-campo, sempre bem administradas por Odone e Pelaipe, desta vez prejudicaram: as confusões antes e durante o jogo contra o Palmeiras, e as cenas lamentáveis de violência depois do jogo contra o Atlético-PR.

Tudo isto somado à ridícula campanha gremista jogando como visitante (apenas 3 vitórias fora do RS), custaram uma vaga na Libertadores e adiando o sonho do Tri para depois de 2008.

Os reflexos: saída de Mano Menezes após dois anos e meio, e uma total reformulação no elenco. Diversos jogadores estão deixando o clube (Patrício, Nunes, Pereira, Sandro Goiano, , e outros tem sua permanência improvável (Diego Souza, Tuta, Saja, Bustos).

O técnico e o time de 2008 são incógnitas. Pode dar tudo certo. E pode dar tudo errado. A certeza é que o Grêmio está incerto…

Postado por Alexandre Perin