No post de ontem, foi destacado o trabalho de excelência da dupla Gre-Nal nas categorias de base. O investimento pesado em vestiários, concentrações, campos de treinamento, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas, treinadores, preparadores físicos, médicos e fisioterapeutas está sendo recompensado.

Isto tem resultado ao lançar vários jogadores importantes para os títulos de Grêmio e Internacional nos últimos anos, além de garantir a estabilidade financeira e a capacidade de investimento maior da dupla perante aos mercados de Rio e São Paulo.

Isto também tem resultado na formação de titulares de Seleção Brasileira, como Ronaldinho e Lúcio. Além de lançar para o estrelato jogadores que são as principais revelações para o futuro no futebol mundial, como o ex-meia gremista Anderson (no Manchester United), e o colorado Alexandre Pato (no Milan).

Tudo isto também dá título. No caso, em competições de categorias de base, que reúnem os principais times do Brasil e até do exterior. Nas duas edições do prestigiado Campeonato Brasileiro Sub-20, o Internacional foi campeão em 2006, goleando o arquirrival em um show de Alexandre Pato. Em 2007, foi segundo colocado ao perder para o Cruzeiro na decisão. Mas o Grêmio também fez bonito: além do vice-campeonato de 2006, foi quarto colocado em 2007..

Na Copa Macaé de Juvenis, o Internacional é tricampeão (2000, 2001 e 2005) e o Grêmio venceu em 2004. Na Copa Brasil Sub-15, de Londrina e atualmente em Votorantim-SP, o Grêmio acaba de se sagrar bicampeão  (venceu também no primeiro ano da competição, em 2002), ganhando todos os jogos, sem levar nenhum gol e batendo o São Paulo na final. Mesmo número de títulos tem o Inter (2003 e 2005).

Em Santiago-RS, no Torneio Romeu Jacques Goulart de Juvenis, o Inter venceu sete vezes (1990, 1992, 1993, 2001, 2003, 2005 e 2007). O Tricolor foi o campeão quatro vezes consecutivas, entre 1995 e 1998, além do título de 2000.

Finalizando, no EFIPAN de Infantis em Alegrete, o Colorado triunfou em1986, 1987, 1994, 1997, 1999, 2002-2004 e 2007, contra dois títulos do Grêmio (1985 e 2006). Na segunda-feira, ambos decidiram o EFIPAN 2008 e o Inter venceu de novo, se sagrando campeão pela décima vez.

Postado por Alexandre Perin