Não consigo entender a postura de um jogador do porte do Gilberto Silva. Campeão do mundo, campeão pelo Arsenal, o jogador está reclamando há meses na imprensa de que não está satisfeito com a reserva no time de Londres.

Ele perdeu a posição para o francês Mathieu Flamini, além de obviamente estar atrás do astro espanhol Cesc Fábergas. Para piorar, o garoto brasileiro Denílson tem tido mais oportunidades que Gilberto Silva.

Titular na conquista do Penta em 2002 pelo Brasil com Felipão, Gilberto Silva era o vice-capitão do Arsenal até a temporada passada (o capitão era o francês Thierry Henry, que também deixou os Gunners). Porém o treinador Arséne Wenger percebeu o óbvio, e que Dunga ainda não viu na Seleção Brasileira: o tempo dele já passou e ele não tem mais bola para ser titular de um dos principais clubes da Europa.

Acho que um jogador como Gilberto Silva, que é extremamente disciplinado e bom caráter, já deveria ter combinado recisão de contrato com a diretoria ao invés de ficar mandando recadinhos pela imprensa. Não combina muito com seu perfil profissional.

Até porque mercado ele possui, tanto na Europa quanto no Brasil. Se até pernas-de-pau lendários como o volantão italiano Cristiano Zanetti só jogaram por times do porte de Roma, Lazio, Internazionale e Juventus, Gilberto Silva ainda tem muito a oferecer de seu futebol. Nem que seja em um time de porte médio na Europa ou mesmo retornando ao Brasil.

Postado por Alexandre Perin