Eu e amigos estávamos no final de semana na casa do grande amigo Alexandre Limeira (P.S. IRON!!!), e vimos alguns vídeos dos micos do Galvão Bueno.

A maioria não sabe, mas eu e outro grupo de amigos participamos ativamente do histórico blog “Eu Odeio o Galvão Bueno”, no ano de 2002. A idéia começou com uma reação do Gabriel Câmara, um flamenguista do Rio de Janeiro com a enésima fala do Galvão antes da Copa, e todo mundo se animou.

Ninguém aguentava mais as papagaiadas do narrador oficial da Globo e ele começou se superando no jogo de abertura da Copa do Mundo, França 0x1 Senegal.

O Gabriel criou o blog, o pessoal se organizou e ficou realmente bom. Mandamos para os amigos e estes trataram de espalhar. O efeito foi instantâneo. Em menos de uma semana, já estávamos em coluna do Jornal O Globo, no Estado de São Paulo, na Folha e em muitos outros lugares. Até o Galvão entrevistaram falando do site, hahahahaha

Tínhamos milhares de acessos diários (tivemos que trocar 2x de hospedagem, estourou o limite de tráfego), quase todo mundo (inclusive eu) demos entrevistas para meios de comunicação.

Era a salvação da lavoura naqueles jogos de frio polar em Porto Alegre, no meio da madrugada, vendo Eslovênia e Paraguai (este foi tétrico). Ria de morrer, tinha gente que ficava online dando refresh. Era só publicarmos algo que em menos de um minuto já tinhamos alguns comentários.

Pois bem, para homenagear a mala-mor da imprensa esportiva brasileira, vejam o vídeo abaixo. Decisão do Mundial de 1983 na Fórmula 1, Galvão Bueno comete um erro bizarro e não vê o Alain Prost saindo do carro depois de uma parada nos boxes, deixando o título nas mãos do genial Nélson Piquet.

Vejam o vídeo e de brinde outro com mais um momento antologico de Galvão, confundindo os pilotos finlandeses:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=FUnssx68pGc&w=420&h=315]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=0hfTwlHZios&w=420&h=315]