2005 – Gerrard recoloca o Liverpool no topo da Europa – Liverpool (4) 3×3 (3) Milan

Desacreditado, o Liverpool conquistou a Europa pela quinta vez da maneira mais espetacular deste século XXI. Isso ao superar o Milan na final da Liga dos Campeões 2005/06, disputada no estádio Ataturk, em Istambul. O time treinado por Rafa Benítez perdia por 3×0 do Milan no segundo tempo, mas conseguiu empatar e depois vencer nos pênaltis. O Liverpool atropelou o Bayer Leverkusen nas oitavas, bateu a Juventus nas quartas e o, agora sim bilionário, Chelsea nas semis. Já o Milan bateu Manchester United, Internazionale (de novo!) e PSV antes da final.

O jogo: Antes de dois minutos, já estava 1×0 para os italianos, gol da lenda Paolo Maldini. O pesadelo inglês continuaria com dois gols do argentino Hernán Crespo, aos 38 e 44 minutos. Game, set and match para o Milan? Que nada, comandado por uma soberba atuação do capitão Steven Gerrard, o Liverpool conseguiu uma histórica reação. O próprio Gerrard descontou aos 6 minutos, o tcheco Smicer aos 11 e o espanhol Xabi Alonso, em rebote de pênalti, fechou a reação aos 15 minutos. Em seis minutos, três gols e a igualdade! Muito cansados e nervosos, os dois times pouco criaram até a prorrogação. No tempo extra, o Milan teve duas chances incríveis, mas a sorte do goleiro polonês Dudek estava em dia. Nas penalidades, Riise errou para o Liverpool, enquanto o brasileiro Serginho, o italiano Pirlo e o ucraniano Shevchenko desperdiçaram e deram o título para os ingleses mais uma vez. Sem sombra de dúvida, a mais saborosa de todas.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=pbSFLuuzdKU&w=425&h=344]

2006 – Ronaldinho é o dono da Europa! – Barcelona 2×1 Arsenal

Favorito, o Barcelona acabou confirmando o seu segundo título europeu ao derrotar por 2×1, de virada, o Arsenal no estádio Stade-de-France. Neste ano, os gaúchos em especial acompanharam atentamente a final da Liga dos Campeões, pois o Internacional fazia boa campanha na Libertadores e podia pegar (como de fato ocorreu), o Barcelona no Mundial FIFA de Clubes. O time catalão tinha o melhor jogador do mundo disparado de então: o brasileiro Ronaldinho, além de jogadores como Deco e Eto%27o em excepcional fase. Depois de um passeio na primeira fase, o Barça pegou o poderoso Chelsea nas quartas e arrancou a classificação fora de casa. Nas quartas, o Barça superou a surpresa Benfica, e despachou o vice-campeão Milan nas semis. Enquanto isto, o Arsenal tinha um caminho mais duro: Real Madrid, Juventus e, de forma dramática, o Villarreal nas semis. O time inglês contava com muito conjunto, uma grande fase do francês Thierry Henry e do jovem espanhol Césc Fábergas.

O jogo: a partida foi bastante atípica. Considerado azarão, o Arsenal do excepcional técnico Arséne Wenger ainda perdeu o goleiro Jens Lehmann, expulso no 1° tempo aos 18 minutos. Mesmo assim, o zagueiro Sol Campbell fez 1×0 de cabeça aos 37 minutos, deixando os londrinos (em busca de um título inédito) em vantagem. Dali em diante, o jogo foi o seguinte: o Barcelona fazia uma blitz e o Arsenal especulava em contra-ataques com Henry, que inclusive perdeu um gol feito. Muito mal no jogo, Ronaldinho viu o show ser roubado pelo veterano sueco Henrik Larsson. O reserva entrou e deu o passe para os dois gols da virada catalã: Samuel Eto%27o aos 31 e o brasileiro Belletti aos 36 minutos, dando o título ao Barcelona, que repetia 1992. E, de novo, enfrentaria um brasileiro no Mundial mas esta é uma outra história…

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Lt-VP_VA_OQ&w=425&h=344]

2007 – %22La vendetta dei rossoneros%22 – Milan 2×1 Liverpool

A vingança italiana demorou dois anos, mas o Milan se sagrou heptacampeão europeu ao bater o Liverpool por 2×1 na final disputada no estádio Olímpico de Atenas, na Grécia. Foi o troco de 2005, quando os dois times também decidiram a competição. E, mais uma vez, os gaúchos assistiram com atenção a partida pois o Grêmio brilhava na Libertadores e poderia pegar o campeão europeu no Mundial da FIFA de Clubes. Depois de uma primeira fase tranquila, o Milan bateu apertado o Celtic Glasgow, passou fácil pelo Bayern de Munique e ganhou com sobras do então favorito Manchester United (em um show especial de Kaká e Seedorf no 2° jogo). Já o Liverpool ganhou do então campeão Barcelona, dos holandeses do PSV e do rival Chelsea nas semis (assim como em 2005). Tudo parecia encaminhar-se para um repeteco.

O jogo: Porém a partida não foi do jeito que os ingleses esperavam. Mesmo com um time até superior ao de 2005, o Liverpool não conseguiu superar o esquema defensivo do Milan e foi dominado no meio-campo. Seedorf e Kaká tiveram outras atuações soberbas, assim como o veterano centroavante Filippo Inzaghi. Este fez 1×0 aos 45 do 1° tempo, e repetiu a dose em um contra-ataque aos 39 do 2° tempo. Quase no final, o grandalhão holandês Dirk Kuyt descontou mas isto foi insuficiente para evitar o título italiano. Pela sétima vez, o Milan conquistava a Europa.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=0sTpKVDVbo4&w=425&h=344]

Amanhã: os caminhos de Chelsea e Manchester United até a decisão em Moscou