Misha: o inesquecível mascote Olímpico! Ele entrou para a história há exatos 28 anos, quando “chorou” na Cerimônia de Encerramento das Olimpíadas de 1980, em imagens mostradas para todo o mundo. O simpático ursinho, o mais bonito e bem utilizado mascote de uma Olimpíada, virou febre em todo o mundo durante e depois da disputa, e é dele a imagem mais marcante daquela competição.

No dia 3 de agosto de 1980 se encerravam os Jogos Olímpicos de Moscou, a competição mais esvaziada de todos os tempos. Ela foi boicotada pelos Estados Unidos, em represália à invasão do Afeganistão no ano anterior. Outros  países aliados como a Grã-Bretanha, a Alemanha Ocidental, Argentina, Canadá e Japão ficaram de fora. Outros, como Austrália e Dinamarca, viram seus atletas defenderem a bandeira olímpica. Já a Espanha e Portugal disputaram o torneio defendendo a bandeira de seus comitês olímpicos.

Com tantos desfalques, o quadro de medalhas se alterou significativamente. Italianos e franceses conquistaram muitas medalhas, mais que nas competições anteriores. Obviamente a União Soviética foi a campeã disparada no Quadro de Medalhas. Em segundo lugar, a Alemanha Oriental e em terceiro lugar a surpreendente Bulgária.

O Brasil foi muito mal: só conquistou duas medalhas de ouro no Iatismo com Marcos Soares e Eduardo Penido na Classe 470, e Lars Bjorkstrom e Alexander Welter na Tornado. Nenhuma de prata e o bronze veio com João do Pulo no salto triplo e com a natação masculina, no 4×200 livre. 

Na Olimpíada seguinte, nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, o bloco soviético boicotaria a competição. Seria o último grande ato de hostilidades entre Estados Unidos e União Soviética na “Guerra Fria”.

Mas nada disto abalaria a cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Moscou. A tocha olímpica foi apagada. E Misha chorou…

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=XEJfohI-vbM&hl=pt-br&fs=1]

Postado por Perin, que não viu esta Olimpíada nem a seguinte