Mantendo a saga de posts sobre a belíssima e desafiadora pista de Spa-Francorchamps, vamos falar hoje de acidentes envolvendo pilotos brasileiros. Em 1999, a estreante equipe B.A.R. sofreu dois acidentes praticamente idênticos nos treinos classificatórios para a corrida. E ambos foram na famosa curva em subida Eau Rouge.

O primeiro deles foi com Jacques Villeneuve, que perdeu o controle do carro na segunda perna da curva e bateu violentamente na barreira de pneus. O treino foi interrompido e Villeneuve nada sentiu.

Porém logo após o reinício do treino, foi a vez do brasileiro Ricardo Zonta, também da BAR, bater na mesma curva, saindo quase do mesmo jeito. O acidente foi mais violento, mas Zonta igualmente não se machucou. Vejam a cena:

Porém o mesmo não podemos dizer a respeito do que aconteceu com o brasileiro Luciano Burti, dois anos depois. Em uma tentativa de ultrapassagem sobre Eddie Irvine, Burti perdeu a asa dianteira de seu Prost-Peugeot. No acidente, quebrou a suspensão e os freios dianteiros. Ele bateu violentamente na rapidíssima curva Blanchimont, a mais de 270km/h com o carro se enfiando embaixo da barreira de pneus.

Fiquei na hora apavorado, pois demorou muito o resgate. Irvine igualmente ficou assustado, e tentava auxiliar o resgate de seu ótimo amigo.

Burti sofreu uma forte desaceleração cerebral, desmaiou e ficou alguns dias em coma. Recuperou-se aos poucos, mas não teve sequelas e hoje é, além de piloto na Stock-Car Brasil, o melhor comentarista de automobilismo da TV brasileira.

Vejam agora imagens do acidente e do dramático resgate:

Amanhã outra homenagem à Spa-Francorchamps!

Postado por Perin, que comemora Burti na F-1 de hoje

ESPECIAL SPA-FRANCORCHAMPS