A estatística dos clássicos GreNais está errada. Em quase todos os livros, sites e textos, se aponta os seguintes números: 138 vitórias do Internacional, 118 do Grêmio e 117 empates desde o Gre-Nal 373 disputado domingo no Beira-Rio, vitória colorada de 4×1. Porém isto está equivocado, e a culpa disto é de um Gre-Nal ocorrido há exatos 90 anos. Vamos aos fatos:

O Gre-Nal de número 11 da história ocorreu no dia 4 de agosto de 1918, no antigo estádio gremista da Baixada (hoje Parcão no bairro Moinhos de Vento). O Grêmio vencia por 1×0 até 43 minutos do primeiro tempo.

Então irrompeu uma briga entre torcedores, que na época não eram separados do campo por nenhum anteparo. Na confusão que invadiu o gramado, o torcedor gremista Manoel Costa deu uma facada no jogador colorado Álvaro Ribas. O ponteiro colorado se recuperou da grave agressão, mas nunca mais voltou ao futebol.

Depois do jogo, começou a primeira polêmica histórica nos Tribunais. Na época, quem coordenava o Citadino era a APAD – Associação Porto Alegrense de Desportos. Ela ordenou que fosse jogado os dois últimos minutos do primeiro tempo, mais toda a etapa complementar, porém o Tricolor se recusou. De forma unânime, a entidade atribuiu a vitória e os pontos do jogo para o Colorado.

Inexplicavelmente todos os historiadores, exceto Cláudio Dienstmann (de quem não gosto muito, mas está correto na questão), dão este resultado como vitória do Grêmio por 1×0.

Jornais da época confirmam a punição extra-campo para o Tricolor. O erro é tão crasso que o Cruzeiro de Porto Alegre só venceu o Campeonato Citadino daquele ano justamente por causa da vitória do Internacional. Em caso contrário, o vencedor seria o Grêmio!

Sendo assim, em respeito à história e corrigindo a quase todos, a estatística correta dos clássicos é esta:

Jogos: 373
Vitórias do Internacional: 139
Empates: 117

Vitórias do Grêmio: 117
Gols do Internacional: 532
Gols do Grêmio: 496

Postado por Perin, reestabelecendo a verdade