Jogar longe do Beira-Rio tem sido um suplício para o Internacional. Em 2008, o Inter já disputou 33 jogos como visitante e parte para o mais importante de todos, contra o Boca Juniors em La Bombonera pelas quartas-de-final da Copa Sul-Americana.

Até agora foram 10 vitórias, 9 empates e 14 derrotas. Porém seis vitórias foram no Gauchão e duas na Copa do Brasil, contra times inexpressivos  como Chapecoense e Nacional-PB.

Em compensação, o Colorado perdeu para o Paraná e Sport na Copa do Brasil (e ambas feio, 2×0 e 3×1), e tem mais dez derrotas como visitante no Brasileirão, só batendo os cariocas Fluminense e Botafogo.

Um jogador importantíssimo na temporada é Alex, que já fez 29 gols. Porém fora de casa o meia-atacante colorado fez somente dois gols no Brasileirão (um de pênalti não-sofrido por ele) e nenhum na Sul-Americana ou nos confrontos quentes da Copa do Brasil. Em compensação, Nilmar fez oito gols fora do Beira-Rio e todos no Brasileirão (mais um na Sul-Americana), aproveitando sua velocidade no contra-ataque.

Desde o ano passado, contabilizando jogos do Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores e Recopa Sul-Americana foram 45 jogos com apenas 8 vitórias, um número muito abaixo das possibilidades de elenco colorada. Derrotas expressivas foram sofridas em jogos da Libertadores e da Copa do Brasil, competições nas quais o Inter foi eliminado no saldo de gols.

Se o retrospecto já é ruim fora, o recente na Bombonera é pior: duas derrotas de goleada na Sul-Americana: 4×1 em 2004 nas semifinais, e 4×2 nas quartas-de-final.

Porém disto falaremos amanhã e quarta-feira

Postado por Perin, obcecado por números…