Grzegorz Lato, artilheiro da Copa de 74 e novo presidente da Federação Polonesa

Em outubro, um caso muito semelhante ao existente hoje no futebol do Peru (que pode mudar a divisão de vagas na próxima Copa Libertadores), ocorreu no futebol europeu. A ação da FIFA foi enérgica, e no final a entidade saiu vencedora da disputa.

No mês anterior, o Comitê Olímpico da Polônia nomeou um interventor na Federação Polonesa de Futebol, em uma clara interferência do governo federal sobre o futebol do país, algo que a FIFA rechaça sob quaisquer hipóteses.

Ao ficar ciente do fato, no dia 02 de outubro a FIFA deu o prazo de até 06 de outubro para solução do problema, considerando inválido quaisquer documentos assinados pelo interventor, Robert Zawlocki. 

A Federação Polonesa de Futebol não deveria ficar sob chancela do Comitê Olímpico Polonês, mantendo a independência definida nos estatutos da FIFA. A punição para não cumprimento destas determinações seria a suspensão da Polônia nas Eliminatórias para a Copa de 2010. E que a FIFA iria comunicar o Comitê Olímpico Internacional das ações cometidas pelo COP.

Exatamente no dia 06 de outubro, a Federação Polonesa, o Comitê Olímpico Polonês e o Governo da Polônia entraram em acordo e enviaram uma carta para a FIFA, informando os próximos passos e concordando com os princípios impostos pela FIFA.

No dia 10 de outubro, um acordo definitivo foi assinado: um comitê independente foi criado, eleições na Federação Polonesa de Futebol foram marcadas para o final do mês.A FIFA e a UEFA, após as eleições, seriam responsáveis por ajudar o Governo Polonês a eliminar ações de grupos criminosos dentro do futebol daquele país.

As eleições correram conforme o previsto e a lenda Grzegorz Lato, artilheiro da Copa do Mundo de 1974, foi eleito o novo presidente da Federação Polonesa de Futebol.

A FIFA, para variar, ganhou a disputa.

Postado por Perin, que não concorda com a postura da FIFA