Parecia que eu estava adivinhando. Na semana passada, postei quatro textos relatando campeonatos de pontos corridos no futebol mundial que sofreram grandes reviravoltas nas rodadas finais. O primeiro texto falava sobre temporadas nas quais o líder jogou fora uma larga vantagem e acabou perdendo o título. A segunda série de artigos eram sobre disputas de pontos corridos que foram decididos nos últimos minutos da última rodada.

Nesta série de artigos, o primeiro post fala de duas temporadas na Alemanha. Primeiro, o Campeonato Alemão de 91/92, com Eintracht Frankfurt, Borussia Dortmund e Stuttgart sendo campeões em 90 minutos. Depois o de 2000/01, quando o Bayern de Munique foi campeão por 91 minutos, o Schalke 04 por dois minutos até que o Bayern garantisse a taça aos 49 do 2º tempo.

No segundo post, o Campeonato Argentino Apertura de 2005 e ainda o Campeonato Italiano de 99/2000. No primeiro, o Boca Juniors jogou fora o título nas últimas duas rodadas, dando o caneco para o Estudiantes. E no segundo, a Juventus jogou fora oito pontos de vantagem e perdeu o título para a Laziodurou mais de três horas. na última rodada, em um jogo contra o Perugia que parou por causa da chuva e durou 3 horas.

lazio-2000

Lazio – campeã italiana de 2000

No texto final da série, o incrível Campeonato Inglês de 1988/89, decidido na rodada final em um jogo com os líderes Liverpool e Arsenal. Este tinha que vencer fora de casa o então multicampeão Liverpool por dois gols de diferença para levar o caneco. E conseguiu aos 49 do 2º tempo.

Michael Thomas faz o gol do título - Inglês de 1989

Michael Thomas faz o gol do título –

Nesta longa semana que se avizinha, os gremistas sonham com a repetição do Argentino de 2005, quando estavam em situação idêntica ao Estudiantes faltando duas rodadas. Já os são-paulinos esperam a confirmação das histórias de times que estavam muitos pontos na frente e perderam o título (caso do Tricolor Gaúcho, que chegou a ter 11 pontos de vantagem sobre o Tricolor Paulista

De qualquer maneira, pontos corridos é o melhor, o mais justo e, como podemos ver acima, tão emocionante quanto quaisquer finais.