Para quem não sabe, ou não lembra, HAVOC era o nome de uma série de documentários que mostravam os acidentes mais espetaculares no automobilismo. Podíamos alugar em vídeolocadoras, mais ou menos o que fazemos hoje no You Tube, só que de graça…Vamos então a uma semana com acidentes espetaculares em todas as categorias…

O segundo maior acidente da história da Fórmula-1 aconteceu em 1973, no GP da Inglaterra em Silverstone. Esta batida ficaria como “maior carambola” da história da categoria até o GP da Bélgica de 1998, disputado em Spa-Francorchamps e já analisado aqui no Almanaque Esportivo.

Na segunda volta da corrida de 35 anos atrás, em pista limpa e seca. O novato sul-africano Jody Scheckter, da McLaren, largou bem e estava em quarto lugar ao final da primeira volta.

Na última curva, ele rodou sozinho e ficou no meio da pista. Alguns carros bateram nele, outros bateram ao desviar, uma catástrofe:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=6QRjq1Vs3qA&w=425&h=344]

O resultado: Schekter e mais Jean-Pierre Beltoise (BRM), Graham Hill e George Follmer (Shadow), Mike Hailwood, José Carlos Pace e Jochen Mass (Surtees), Roger Williamson (March) e Andrea de Adamich (Brabham) se envolveram na batida. Por mais de meia hora, os bombeiros tiveram dificuldades de tirar Adamich dos destroços, que quebrou um tornozelo.

Ao final, oito pilotos abandonaram a prova, apenas Hill continuou. O vencedor do GP foi o norte-americano Peter Revson, com o sueco Ronnie Peterson em segundo e o neo-zelandês Dennis Hulme em terceiro lugar.

Dois anos depois, outro acidente marcaria de novo o GP da Inglaterra… Isto veremos amanhã…

Postado por Perin, que nem pensava em nascer nesta época…