Desde o início do ano, o Palmeiras arrendou seu futebol profissional a uma empresa que visa LUCRO, a Traffic. Seu principal objetivo é valorizar e negociar atletas (especialmente meias-atacantes e atacantes), não importa se isto gerar conquistas para o Palmeiras. Títulos pode ser uma consequência ou não, mas a Traffic quer é VENDER.

Desde que isto começou, a empresa só contratou em sua maioria jogadores que dariam certo retorno financeiro. Agora, isto se repete com as contratações de Cleiton Xavier e Marquinhos, meias-atacantes.

Um exemplo disto: o péssimo centroavante  Wellington Souza foi emprestado para o Náutico pelo Inter. Terminou agosto vendido por 4 milhões de euros para o Hoffenheim, da Alemanha.

Já o excepcional volante gremista Rafael Carioca foi vendido há pouco pelo Grêmio para o Spartak Moscou por 4 milhões de euros. Atacante dá muito dinheiro. Volante nem tanto.

Por isto que o Palmeiras vai continuar empilhando meias ofensivos e atacantes: para enriquecer a Traffic. Azar se o Palmeiras não tem defesa (passou o ano inteiro remando na zaga, terminou a temporada como um dos times mais vazados do Brasil.

Torcedores do Palmeiras? A diretoria e a Traffic não estão nem aí. A parceria alviverde é tão prejudicial quanto a MSI-Corinthians de 2005 a 2007.

Talvez até mais, apesar de menos escandalosa com relação a origem dos recursos. Ao menos a MSI contratou zagueiros e laterais…

Enquanto os principais times do Rio-SP continuarem buscando soluções mágicas em parceiros que só visam o lucro, não conseguirão . Exccel, HTMF, ISL, MSI, Nations Bank terminaram em desastre financeiro para seus clubes… Flamengo, Corinthians, Grêmio, Vasco da Gama, Vitória até hoje sofrem com estas consequências…

Talvez só as parcerias Palmeiras-Parmalat e Juventude-Parmalat nos anos 90, de longo prazo e com objetivos concretos e controle do futebol por parte de dirigentes vinculados às bases sociais dos clubes, terminaram com sucesso.

O Cruzeiro, o Internacional e o São Paulo só verdadeiramente se estruturaram quando não dependeram de `parcerias`. Aos poucos, o Grêmio aprendeu este caminho e segue os mesmos passos, assim como Atlético-PR e Santos.

O tempo dirá quem está certo. Mas aposto alguns níqueis que o Palmeiras terá ainda pesadelos…O Botafogo está indo pelo mesmo caminho…

Postado por Perin, que prefere times organizados…