Nilmar, decisivo como sempre/VipComm

Nove clássicos, cinco gols. Ninguém pode discutir que o atacante colorado Nilmar tem sido o mais decisivo jogador em clássicos Gre-Nais nestes últimos anos. O ano do Centenário colorado começa por uma vitória contra o Grêmio por 2×1, gol do mais veloz e talentoso atacante do futebol brasileiro.

Com uma média superior a um gol a cada dois clássicos, o craque colorado se afirma como o “homem Gre-Nal” do século XX, se igualando ao último jogador a ter esta alcunha, o gremista Ronaldinho.

O craque gremista, hoje no Milan, atuou em onze clássicos entre 1998 e 2000 e fez seis gols: três de falta, um de pênalti e outros dois de bola andando, incluindo o golaço que decidiu o Estadual de 1999.

Outros nomes também marcaram época como “Homens Gre-Nais”: Escurinho, Geraldão, Fabiano e Fernandão pelo Internacional; Lima, Jorge Veras e Jardel pelo Grêmio.

Já dois centroavantes jogaram em ambos os lados. Christian jogou mais de 10 Gre-Nais, e marcou sete gols: quatro pelo Inter e três pelo Grêmio. Antes dele, Nílson havia brilhado da mesma maneira, defendendo os dois grandes times de Porto Alegre

Já os gols de Nilmar ocorreram a partir de 2004: fez um na vitória de 2×1 sobre o Grêmio no Olímpico, e repetiu a dose na decisão da primeira fase em Bento Gonçalves. Ano passado fez o primeiro no empate em 2×2 pela Sul-Americana no estádio Olímpico, e repetiu a dose na goleada de 4×1 pelo Campeonato Brasileiro.

Curiosamente o Inter não vencia há um bom tempo um clássico pelo Estadual. A última vitória ocorreu justamente em um clássico disputado no interior, no estádio Montanha dos Vinhedos em Bento Gonçalves pela decisão da primeira fase do Gauchão de 2004. Luciano Ratinho fez 1×0 para o Grêmio, o Inter empatou com Edinho e, na prorrogação, venceu por 1×0 com gol de Nilmar.

Naquele dia, Nilmar foi decisivo.

Assim como ontem.

Um verdadeiro “Homem Gre-Nal”.