Roth: não foi ele, mas mandaram bater sim no Taison

Coluna de hoje de Ruy Carlos Ostermann na Zero Hora e depois um post no Blog do Wianey sobre a questão do Taison e de Roth, comentada depois por Krieger:

Sinceramente eu não achava que o Roth falaria aquilo no jogo, mas não porque “não é do feitio dele”, pois já temos outro caso igualzinho em 2000. E sim porque durante o jogo, o treinador é muito visado e ele não cometeria uma incontinência verbal deste porte durante o jogo, podendo estar sendo gravado.

10 de fevereiro de 2009 | N° 15875A
RUY CARLOS OSTERMANN

Perdas

A Seleção joga o amistoso Fifa às 17h contra a Itália no Emirates Stadium, em Londres. Há um rigor nas perdas prévias: Kaká torceu o tornozelo sábado jogando pelo Milan, Luís Fabiano já estava dispensado pela mesma razão (foi a tentativa de se reconciliar com setores da imprensa anunciando Amaury, da Juventus, para o seu lugar, mas o clube italiano disse que não cedia fora de prazo), Anderson também está machucado, e assim Dunga vai testar uma composição de ataque com Adriano, em quem ele confia, e Ronaldinho, que ele incentiva. É uma possibilidade, Ronaldinho já não ganha o lance pessoal. Mas o incentivo de Dunga está correto, quem mais poderia de fato ajudar Ronaldinho?

Não fosse suficiente ainda persiste o problema da acusação a Robinho. Ele se apresentou com os companheiros no hotel em Londres e disse que quer servir à Seleção e deixar de lado os problemas. Não é fácil,

Postado por Perin, concordando com os dois…