O Grêmio enfrenta nesta quinta-feira o Fluminense pela Copa do Brasil e tem um retrospecto positivo contra o time carioca. Já foram três enfrentamentos, com duas classificações gremistas e uma do Flu. Esta será a primeira vez que o enfrentamento ocorrerá nas quartas-de-final. Todas as demais foram nas oitavas.

Em seu último título, 2001, o Tricolor gaúcho bateu o Tricolor carioca antes de despachar o São Paulo, Coritiba e Corinthians no caminho rumo ao tetracampeonato. No Olímpico, 1×0 com gol de Marcelinho Paraíba no início do primeiro tempo, e expulsão do zagueiro Régis, ex-Inter no finzinho do jogo. Ainda sem confiança no time do então novato técnico Tite, apenas 12 mil gremistas compareceram ao Olímpico.

No jogo de volta, um 0x0 suado no Maracanã, quando Danrlei foi o grande destaque e o Grêmio teve um pênalti claro em Tinga sonegado por Márcio Rezende de Freitas (novidade?). O time do Flu tinha alguns veteranos como Asprilla e Agnaldo, mas era muito inferior ao time gremista, que tinha Marcelinho Paraíba, Tinga, Anderson Polga, Anderson Lima, Zinho, entre outros

Em 2004, nova vitória gremista e também pelas oitavas-de-final. No jogo de ida, um 2×2 no Maracanã com dois gols de Romário, para o Flu, Claudiomiro e Christian para o Grêmio, em jogo que o time gaúcho saiu perdendo por 2×0 e reagiu no segundo tempo.

Animado, o Grêmio sapecou 4×1 na partida de volta e foi para a próxima fase. No Olímpico, o time da casa saiu vencendo no primeiro tempo por 1×0, gol de Marcelinho. Tiago Prado ampliou no segundo tempo, antes do zagueiro Rodolfo descontar para o Flu de pênalti. Christian e Cláudio Pitbull acabaram com as esperanças cariocas nos minutos finais. O Grêmio só seria eliminado pelo Flamengo nas semifinais daquele trágico ano.

Já em 2005 o panorama era totalmente diferente. Rebaixado no final de 2004 para a Segunda Divisão, o Tricolor gaúcho tinha um time fraquíssimo, sem recursos e com o inexperiente técnico uruguaio Hugo de León. O negócio era tão desesperador que os melhores jogadores gremistas eram o criticadíssimo meia Élton e o atacante Somália.

Contra ele, um time fortíssimo do Fluminense, com o técnico Abel Braga (ex-Inter) e o zagueiro Fabiano Eller (de volta ao Inter), o jovem meia Diego Souza (ex-Grêmio), os laterais Gabriel e Juan e os atacantes Tuta (também ex-Grêmio) Leandro (hoje no Grêmio).

O resultado seria desastroso: um 3×0 ao natural no jogo de ida no Maracanã, com gols de Tuta (2x) e Juninho. Virtualmente eliminado, o Grêmio voltou desmotivado para a partida no Olímpico e perdeu de novo, 1×0 gol de Tuta, com Jeovânio expulso pelo Grêmio. O resultado derrubou o treinador Hugo de León e o coordenador Mário Sérgio.

Naquela mesma semana, o jovem técnico Mano Menezes seria contratado junto ao Caxias e levaria o Grêmio de volta à elite e a um vice-campeonato da América

Mas esta é uma outra história…