Select Page

Mês: novembro 2010

Há quatro anos – O ‘nascimento’ de Alexandre Pato no Palestra Itália

Hoje, dia 27 de Novembro, completam-se quatro anos da estréia profissional de Alexandre Pato no Internacional contra o Palmeiras no Brasileirão de 2006 em São Paulo. Conheci Pato quando trabalhava no Internacional em 2005. Muito jovem ainda, me causava incomodação porque era o recordista em colocar vírus nas estações disponibilizadas dentro da Concentração das Categorias de Base (era uma por time da base e ele ficava o tempo todo no MSN). Pato era bagunceiro, provocador, inquieto e muito divertido na concentração, então eu sabia que era apenas uma estratégia a “forçada” timidez nas entrevistas quando chegou ao grupo profissional Já naquela época, causava furor nos times de base, sobretudo na Copa Santiago de Futebol Juvenil de 2005. Na decisão do estadual de Juvenis daquele mesmo ano, contra um time gremista empolgadíssimo pela Batalha dos Aflitos (analisada por uma visão diferente na quinta-feira), o Inter jogou no Suplementar do Olímpico contra quase 5 mil gremistas e reforçado pela estrela Anderson (herói de Recife). Em uma atuação absurda, Alexandre Pato sofreu um pênalti e marcou dois gols (um deles sem ângulo quase no final)  quando o Colorado estava com 1 jogador a menos, garantindo a vitória por 3×2 e o título da categoria. Na Copa SP de Juniores, com limite de idade de 20 anos na época, Pato foi titular e vice-artilheiro de uma razoável campanha colorada. Mas tinha apenas 16 anos, quatro...

Leia Mais

Cinco anos da Batalha dos Aflitos – Por um colorado fanático

AVISO DO BLOGUEIRO: Leia este longo post com atenção, até o final. Comentários sem noção serão sumariamente deletados. E ninguém aqui duvida de qual time eu torço, basta ver que sou ex-funcionário e que estou em uma das nominatas que concorrem ao Conselho Deliberativo do Internacional. Considero este um desafio no Almanaque Esportivo, escrever minhas impressões sobre a Batalha dos Aflitos em uma ótica de um torcedor rival. Afinal, todo mundo já leu muita coisa sobre este assunto.  Porém acredito que tenha prestado um ótimo serviço à comunidade esportiva do estado e do país com textos diferentes nos mais de mil posts ao longo dos mais de 3 anos aqui no clicRBS. Agradeço aos milhões de pageviews e aos milhares de comentários o longo deste tempo que me fizeram valer a pena continuar escrevendo. ANTES do 26/11/2005: Depois de escapar por pouco da Segunda Divisão em 2003, o Grêmio acabou caindo em 2004, fechando a “Era Obino” no pior ano de sua história com uma ridícula campanha no Brasileirão, terminando em último lugar com 25 derrotas em 46 jogos. Um clube com sérios problemas financeiros, redução da cota de TV com o rebaixamento, torcida ausente e um arremedo de grupo para o ano de 2005, com um novo velho presidente, o corajoso Paulo Odone. O início do ano foi um desastre, com Hugo de León de treinador e Mário Sérgio...

Leia Mais

Quatro times brasileiros já disputaram a Libertadores estando na Série B

Tenho visto um repertório de informações desencontradas sobre o fato de um “time rebaixado” não pode disputar a Libertadores já que o Goiás está na final da Copa Sul-Americana (cujo campeão vai para a Libertadores) e também já está matematicamente rebaixado à Série B 2011. Isto não faz muito sentido, pois senão nenhum time poderia almejar o título da Copa do Brasil estando na Série B, Série C, Série D ou mesmo sem divisão alguma (15 de Novembro-RS em 2004, semifinalista da Copa do Brasil). Ninguém nunca comentou isto e duvido que seja verdade. A prova são os exemplos pretéritos. Quatro times brazucas já disputaram a Libertadores e não estavam classificados para a Série A daquela temporada. Criciúma (1992), Juventude (2000), Santo André (2005) e Paulista (2006) participaram da Libertadores, e todos estavam na Série B. Fora o time catarinense, todos os demais foram eliminados na primeira fase. Criciúma 1992: Campeão da Copa do Brasil em 1991, o Tigre estava na Série B nacional. Fez ótima campanha na primeira fase contra São Paulo, e os bolivianos Bolívar e San José. Ficou em primeiro lugar com nove pontos (a vitória valia 2 pontos), com direito a um 3×0 histórico sobre o Tricolor Paulista na estréia (confira os gols).  Nas oitavas-de-final, bateu o Sporting Cristal (Peru) por 2×1 e 3×2) e, como o regulamento exigia, reencontrou o São Paulo. No primeiro...

Leia Mais

Jogador do Catar perde gol inacreditável nos Jogos Asiáticos – Lembrou alguém?

O atacante catariano Khalfan Fahad entrou para a história do futebol mundial ao perder o gol mais feito de 2010. No jogo entre Uzbequistão e Catar pelas oitavas-de-final dos Jogos Asiáticos, Fahad aproveitou uma falha patética do goleiro uzbeque Timur Juraev e entrou na cara do gol. Canhoto, ele evitou usar a direita e chutou com a perna esquerda,  perdendo um gol ridículo totalmente sem goleiro: [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=_CX7cG0is98&w=480&h=385] Para completar o azar de Fahad, o lance ocorreu no último minuto do tempo normal. E, claro que  o Uzbequistão venceu na prorrogação por 1×0, gol marcado por Ivan Nagaev aos 18 minutos do tempo extra, jogo disputado na cidade chinesa de Guangzhou. Curiosidade: Fahad joga no Al-Rayyan, time treinado pelo ex-técnico da dupla Gre-Nal Paulo Autuori. Coitado do Autuori. Este lance lembrou muito o famoso gol perdido pelo artilheiro gremista Jonas, que errou um gol feito três vezes seguidas em um jogo que o Grêmio venceu o Boyacá Chicó, da Colômbia, por 1×0 pela Copa Libertadores 2009, 2º jogo da primeira fase. Revejam: [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=jkCuJZtLLIA&w=480&h=385] O mundo dá muitas voltas e hoje Jonas é titular absoluto e artilheiro da Série A 2010 com 22...

Leia Mais

Ranking de Eleições – As maiores eleições do futebol brasileiro

Confira agora as maiores eleições da história do futebol brasileiro. Isto inclui eleições majoritárias para presidência dos grandes clubes do país e também eleições para os Conselhos Deliberativos. A dupla Internacional e Grêmio, com os maiores quadros de associados do país, possuem seis sete das dez maiores eleições do futebol brasileiro, incluindo as quatro cinco primeiras. Isto já era esperado, com o último pleito colorado sendo o mais expressivo de todos, com 7.473 votos. Em quinto sexto lugar, surpreendentemente, está o Sport, que mobilizou quase 3.500 associados em 2008. Com a eleição do Conselho Deliberativo do Grêmio em 11 de setembro, os dados sobre eleições diretas no futebol brasileiro mudaram um pouco. Santos e Flamengo completam esta sequência, enquanto Atlético-PR e São Paulo não fizeram eleições diretas (outros clubes com um expressivo número de sócios) A eleição presidencial do Internacional dia 04 de dezembro, com votos por correspondência e 47 mil aptos, deve obliterar os números anteriores. RANKING DAS MAIORES VOTAÇÕES – atualizado até 09/11/2010 Internacional – 2008 – 7.473 votos – Reeleição de Vittorio Píffero Grêmio – 2008 – 5.365 votos – Eleição de Duda Kroeff Internacional – 2001 – 4.171 – Eleição de Fernando Carvalho Internacional – 2004 – 3.977 votos – Reeleição de Fernando Carvalho Internacional – 2006 – 3.500 votos – Renovação do Conselho Deliberativo (OBS: correção enviada por Caio de Santi) Sport – 2008...

Leia Mais
  • 1
  • 2