Há exatos 3 anos e 1 dia, o Brasil de Pelotas viveu a noite mais trágica de sua existência. No dia 15 de janeiro de 2009, o ônibus que levava a delegação, dirigentes e jogadores do time após um amistoso em Santa Cruz do Sul perdeu o controle e saiu da pista, capotando. Imediatamente três pessoas morreram: o preparador de goleiros Giovani, o zagueiro Régis e o capitão, artilheiro e ídolo Cláudio Milar.

Ônibus do Brasil de Pelotas após o acidente - Foto: Nauro Júnior (RBS)

Depois de uma comoção generalizada na torcida Xavante, o sentimento de perda. O artilheiro dos mais de 100 gols pelo Brasil de Pelotas se foi. E é neste sentido que o torcedor Mateus Schneider está fazendo uma campanha em homenagem ao seu ídolo. O xavante quer que a Copa FGF de 2012 se chame “Copa Cláudio Milar”.

Cláudio Milar - Eterno ídolo Xavante - Foto: Divulgação (clicRBSPelotas)

Vejam a carta que ele está enviando para divulgar sua ideia:

“Quem é Xavante vem comigo, quem não é mas RESPEITA o futebol do interior, apoia!

Por: Mateus Schneider, técnico de Segurança no Trabalho, [email protected]

Chamo-me Mateus Schneider, morador de Pelotas e torcedor do Grêmio Esportivo Brasil, o popular xavante.

Não sei se esta mensagem um dia chegará até as mãos do senhor presidente Novelleto, mas gostaria de expor, neste canal de comunicação, um pedido.

Tenho 28 anos, trabalho na Unimed Pelotas, casado, pai de um menino de dez meses (Murilo) e apaixonado pelo Brasil de Pelotas. Sou torcedor 100% xavante! Não tenho dois times… não sou Brasil e Inter ou Brasil e Grêmio… Sou xavante! Mais nada…

Tenho meu nome na “Calçada da Paixão” (Espaço reservado aos fanáticos xavantes) e marco presença nas arquibancadas seja na primeira divisão do gauchão, seja na segundona (A2) ou no Brasileiro da C (e não irei abandonar agora na D…).


Acompanho o meu time há anos, seja aqui em Pelotas, seja em outras cidades, me orgulho de dizer que sempre torcendo em paz, sem nunca ter me envolvido em qualquer tipo de problema. Nesses anos que frequento o Bento Freitas, aprendi a admirar um “certo castelhano”…

Esse cara, que em 2004 tornou-se o maior artilheiro do país em um campeonato regional, que deixava zagueiros no chão, atuando como um legítimo ponteiro direito, cortando com a direita, trazendo de volta para esquerda e levando a “maior e mais fiel” ao delírio!

Claudio Milar deixou de ser um simples jogador e se tornou o maior ídolo do centenário Grêmio Esportivo Brasil!

Por aqui já passaram Galego, Bira, Joaquinzinho (aquele que seria trocado por Pelé…), Gilson “Cabeção” Luizinho Vieira, Felipão e Mano Menezes (técnicos) mas ninguém… ninguém conquistará o amor dessa torcida como o hermano teve, tem e terá!

Naquele dia 15 de janeiro de 2009, chamado o dia que superamos ou a noite que não acabou como tratam o jornalista Eduardo Cecconi e o fotógrafo Nauro Júnior, perdemos Milar, Régis e Giovane.

Lógico que o sentimento de dor ainda vive, mas também não serei hipócrita… Não haverá outro Claudio Milar!

O sentimento que tenho (e posso falar por milhares de torcedores) com a partida desse, que seria esse ano aposentado e seguiria seu caminho no Xavante para um dia ser presidente, é muito forte! Ninguém aceita a partida…

Quando aquele ônibus “rolou” barranco abaixo, todos os nossos sonhos, todas as nossas lutas, glórias, vitórias, ficaram espalhados em 30 metros de desespero…

De la para cá, o meu time foi rebaixado (duas vezes – Gauchão e Brasileiro C), a torcida deixou de acreditar no time, nossa média de público é comparada a times que, com todo o respeito, não deveriam nem ser chamados de profissionais….

O meu pedido vem, para levantar uma nação rubro-negra, que está tão ferida quantos seus atletas daqueles 15 de janeiro…

O meu pedido vem, para homenagear um atleta, que por vontade de Deus, nos deixou há aproximadamente três anos…

Por isso, faço sugestão à Federação Gaúcha de Futebol, com carinho… que a próxima Copa da Federação se chame Copa Claudio Milar!

Fica aqui o pedido, não de um torcedor… fica aqui o pedido de um xavante que representa a tribo da raça do interior!

Que a copinha de 2012 se chame Copa Claudio Milar.
Um forte abraço e 2012 seja repleto de coisas boas para o nosso Brasil.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=1IXZKTtfyYE&w=420&h=315]