Esta sempre vale a reflexão. O Santos vem de sete vitórias consecutivas, incluindo um clássico contra o Corinthians domingo e quarta contra o Internacional. Em todos os jogos, exceto o ocorrido no retorno de La Paz pela Libertadores, o time da Vila Belmiro jogou com os titulares.

Já o Internacional  ficou uma semana se poupando para as quartas-de-final do Gauchão e perdeu o Gre-Nal. Com uma atuação ridícula. Como ‘prêmio’, ficou 10 dias treinando para perder para o Santos. Com outra atuação simplesmente inaceitável. Como ‘prêmio’ pela má-atuação, o Inter muito provavelmente vai jogar com reservas no sábado contra o Santa Cruz.

É absolutamente inconcebível que as diretorias da dupla Gre-Nal não aprendam as lições. Ano passado, o Grêmio poupava tanto o time titular que teve um primeiro semestre catastrófico.

Já o Internacional teve a mais amarga das lições: perdeu para o Mazembe devido a um pensamento equivocado de poupar em excesso jogadores no Campeonato Brasileiro e ir para o Mundial com um time totalmente destreinado, desfocado e sem ritmo, depois de um Brasileirão vergonhoso. Enquanto isto, em 2006 foi campeão mundial lutando pelo título do Brasileirão até o fim.

Vocês conseguem compreender esta incompreensível posição dos dirigentes de Grêmio e Internacional por conceitos que já se mostraram, na teoria e na prática, totalmente equivocados?