Select Page

Mês: dezembro 2012

VÔLEI: Vivendo um Sul Americano no Peru como espectadora ‘in loco’

O próximo post não é de minha autoria. Há cerca de dois meses, minha esposa Mariane Batista foi para o Peru acompanhar o Campeonato Sul-Americano de Vôlei Feminino Infanto-Juvenil. De lá, saiu impressionada com a relação entre o Peru e o Vôlei, especialmente o feminino, já que o país sul-americano foi medalhista olímpico nos anos 80. E é esta história que ela irá nos contar: Em meados de agosto por meio de uma brincadeira surgiu a oportunidade de irmos, eu e minha irmã Márcia, até Lima (Peru) assistir ao Campeonato Sul Americano de Voleibol Infanto Juvenil Feminino. Teríamos a oportunidade de ver de perto minha sobrinha-afilhada atleta, Lyara, jogar pela Seleção Brasileira. Pesquisamos, conversamos, entramos em contato com um ótimo site de vôlei, o Vive Voley e através dele confirmamos as datas e posteriormente as tabelas de jogos. No tempo entre a decisão de ir e o campeonato, aconteceu o Campeonato Sul Americano Juvenil Feminino. Acompanhava o desempenho do Brasil através das redes sociais e consegui assistir à final entre Brasil e Peru pela internet… Após esse jogo tive certeza que não seria nada fácil estar lá, pois percebi que os peruanos gostam bastante de Vôlei, gostam não, são fanáticos e pelas categorias de base, uma vez que hoje eles não tem força na categoria adulta. A torcida de quase 6000 pessoas no ginásio no dia da grande final...

Leia Mais

Ranking brasileiro de eleições em clubes de futebol – dez/2012

A eleição deste sábado no Internacional se tornou a terceira maior da história do futebol brasileiro. Apesar de ter sido apenas para a escolha dos respresentantes no Conselho Deliberativo do clube, mais de 11 mil colorados participaram neste calorento 15 de dezembro em Porto Alegre. Mesmo sem a possibilidade de escolha do presidente, já que Giovanni Luigi foi reeleito ainda no primeiro turno, o total de presentes ficou atrás apenas da eleição colorada para presidente em 2010 (também com Giovanni Luigi como vencedor), e a eleição gremista que conduziu Fábio Koff este ano. Fora a dupla Gre-Nal, que tem os dois maiores quadros associados do país, apenas Atlético-PR (em 6º lugar) e Sport (em 10º) estão entre os maiores pleitos da história. CONFIRA O RANKING ATUALIZADO Internacional – 2010 – 16.924 votos – Eleição de Giovanni Luigi Grêmio – 2012 – 13.547 votos – Eleição de Fábio Koff Internacional -2012 – 11.714 votos – Eleição proporcional do Conselho Deliberativo Internacional – 2008 – 7.473 votos – Reeleição de Vittorio Píffero Grêmio – 2008 – 5.365 votos – Eleição de Duda Kroeff Atlético-PR – 2011 – 4.794 votos – Eleição de Mário Celso Petraglia Grêmio – 2010 – 4.624 votos – Eleição proporcional do Conselho Deliberativo Internacional – 2001 – 4.171 – Eleição de Fernando Carvalho Internacional – 2004 – 3.977 votos – Reeleição de Fernando Carvalho Sport – 2008 – 3.457 votos...

Leia Mais

Grêmio 2012: Os números finais, recordistas e mais dados estatísticos da temporada!

A temporada 2012 terminou para o Grêmio com um gostinho de decepção. Afinal, o time fez uma temporada muito boa, foi protagonista em todas as competições (Gauchão, Copa do Brasil, Copa Sul-Americana e Campeonato Brasileiro), mas fracassou nos momentos cruciais e termina a temporada tal qual 2011: sem títulos. Pior, sem chegar a uma única final. A “Era Olímpico” acabou e quando o Grêmio entrar oficialmente em campo pela próxima temporada, já estará instalado na novíssima e moderna “Arena do Grêmio”, no bairro Humaitá aqui em Porto Alegre. Foi um ano nostálgico para todos os gremistas, que se despediram de sua casa após 58 anos de história. A nova casa gremista terá a chance de sediar jogos da Libertadores em 2013, fruto do 3º lugar no Brasileirão. O técnico também, já que mesmo com a mudança de diretoria (entrando o mítico Fábio Koff no lugar do sempre polêmico Paulo Odone), a comissão técnica foi mantida, sob comando de Wanderley Luxemburgo. E quanto aos números? Bem, a temporada 2012 mostra um Grêmio extremamente eficiente. Fez 126 gols em 75 jogos, um número considerado bom, mas o resultado final foi excelente: 66% de aproveitamento em 2012. 25 gols saíram de rebotes ou roubadas de bola, 8 de falta, 8 de pênalti e 3 gols foram contra. O volante Fernando foi quem mais jogou, impressivos 67 de 75 jogos, seguido de longe...

Leia Mais

ESPECIAL: Estádio Olímpico e suas estatísticas finais de 58 anos de história!

Ontem encerrou-se o capítulo oficial da história do estádio Olímpico Monumental. Palco de 58 anos dos jogos do Grêmio Foot-Ball Portoalegrense, a velha casa Tricolor deixará de existir em 2013. Se despediu com um 0x0 tumultuado, contra seu arquirrival Internacional em um jogo decisivo do Campeonato Brasileiro, depois de ter iniciado a sua trajetória em um 2×0 sobre o Nacional de Montevidéu, Torneio de Inauguração do estádio em 1954 O Almanaque Esportivo compilou as mais significativas (ou não) estatísticas da história do Grêmio.  Foram  1764 jogos, 1156 vitórias, 382 empates e e sofreu 226 derrotas. Marcou 3498 gols e sofreu 1303 (dados do @tribunagremista, o grande Bruno Coelho). Em Gre-Nais foram 123 jogos, 41 vitórias, 48 empates e 34 derrotas, 152 gols marcados e 132 gols sofridos. [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=oGt45Z1ptWI&w=530&h=315] Primeiro jogo: Grêmio 2×0 Nacional-URU, torneio de inauguração do estádio em 19/09/1954 Primeira vitória: Grêmio 2×0 Nacional-URU, torneio de inauguração do estádio em 19/09/1954 Primeiro gol: Vítor (Grêmio), em Grêmio 2×0 Nacional-URU, torneio de inauguração do estádio em 19/09/1954 Primeiro gol gremista: Vítor (Grêmio), em Grêmio 2×0 Nacional-URU, torneio de inauguração do estádio em 19/09/1954 Primeira derrota: Grêmio 2×6 Internacional, torneio de inauguração do estádio em 26/09/1954 Primeiro gol sofrido: Jerônimo (Inter), em Grêmio 2×6 Internacional, torneio de inauguração do estádio em 26/09/1954 Primeira vitória em Gre-Nais: Grêmio 2×1 Internacional, Campeonato Citadino 1955 em 24/07/1955 Primeira derrota em Gre-Nais: Grêmio 2×6 Internacional,...

Leia Mais