Com Dunga, Loss, Fernandão ou Dorival, o fato é que Leandro Damião está com problemas. Outrora atacante titular da Seleção Brasileira, o jogador não marca gols há 12 jogos na atual temporada. Além disso, só marcou 3 vezes no Brasileirão. Uma queda assustadora em um jogador que chegou ao auge há pouco tempo, dois anos atrás.

Leandro Damião foi contratado para o Inter-B em 2009 do Atlético de Ibirama-SC. Se destacou tanto que jogou o início do Gauchão 2010 pelo Inter-B. Continuou fazendo um grande trabalho, mesmo sendo a quarta ou quinta opção de ataque. De tão bem, ganhou uma vaga na reta final da Libertadores e marcou o gol da virada na finalíssima da competição, contra o Chivas Guadalajara no Beira-Rio. Seguiu bem, mesmo sendo reserva de Alecsandro, e chegou a jogar no fatídico duelo contra o Mazembe-RDC no Mundial. Terminou o ano com 12 gols em 37 jogos, mesmo sendo titular poucas vezes.

Damião homenageando o pai com o "Bigode" - Cena rara recentemente

Damião homenageando o pai com o “Bigode” – Cena rara recentemente

Em 2011 o auge: vice-artilheiro do Brasileirão, vice-artilheiro do futebol brasileiro na temporada com 40 gols em apenas 51 jogos. Com uma média altíssima, passou a ser regularmente convocado para a Seleção Brasileira e ainda foi artilheiro do Gauchão. Primeira proposta citada na imprensa: 18 milhões de euros do Tottenham Hotspur em 26 de agosto.

Em 2012, Damião começou novamente bem, sendo artilheiro do Gauchão e iniciando em alta o Brasileirão. Aí passou a ter problemas após um péssimo desempenho em uma série de jogos da Seleção Brasileira pelos Estados Unidos. Nas Olimpíadas de Londres, ainda foi o artilheiro e levou a medalha de prata. Mas no Brasileirão o rendimento caiu bastante na reta final e foram apenas 24 gols na temporada. Mesmo assim, uma proposta citada na imprensa de 25 milhões de euros do Napoli ainda em agosto, não confirmada pelo clube italano

No final de janeiro deste ano, surgiu a info de 63 milhões de reais do Tottenham, de novo. Essa confirmada inclusive pelo técnico Andrés Villas-Boas. Mas Damião permaneceu. Em 2013, Damião começou devagar mas se recuperou durante o Gauchão, competição na qual foi vice-artilheiro. Mas na Copa do Brasil o desempenho é patético: nenhum gol. No Brasileirão, pior ainda: 3 gols em toda a competição. A média é quase 1/3 da de 2011. E a última proposta, também oficial, foi de 25 milhões de euros, do russo Zenit. Essa não foi aceita por desacordo com o agente do jogador, mesma informação dada pelo presidente do Napoli há cerca de uma semana.

Damião só fez 2 gol nos últimos 20 jogos. É muito pouco. Só fez 1 gol de cabeça no ano inteiro, não se impõe mais fisicamente contra os zagueiros.
Tem abusado das jogadas enfeitadas e irritado a torcida.
Precisa de ajuda, orientação.

Simplificar movimentos.

OS NÚMEROS:

  • 2010 – 37 jogos, 12 gols – 0,32 gols por jogo
  • 2011 – 51 jogos, 40 gols – 0,78 gols por jogo
  • 2012 – 43 jogos, 24 gols – 0,55 gols por jogo
  • 2013 – 38 jogos, 11 gols – 0,28 gols por jogo

AS PROPOSTAS:

  • 26 de agosto de 2011 – 18 milhões de euros – Tottenham Hotspur-ING
  • 30 de abril de 2012 – 25 milhões de euros – Napoli-ITA
  • 30 de janeiro de 2013 – 63 milhões de reais – Tottenham Hotspur-ING
  • 30 junho de 2013 – 25 milhões de euros – Zenit-RUS

Afinal, quanto será que Damião vale hoje?