O Continental Circus é um dos sites que eu acompanho há mais tempo no mundo da velocidade. O blog existe desde 2007 e creio que desde 2008 acompanho os textos e as peripécias do português Paulo Alexandre Teixeira, alternando entre uma visão do atual momento no automobilismo mundial e histórias do passado”

O Paulo, autor do blog, tem dois enfoques em seus textos: acompanha as principais corridas nas categorias do automobilismo europeu, com ênfase principal na Fórmula-1, e ainda fala sobre das peripécias dos poucos pilotos portugueses em atividade no esporte auto-motor de alto nível.

 O que mais me fascina no “Continental Circus” são as histórias do passado, que englobam biografias de pilotos, informações completas sobre GP’s memoráveis e algumas séries sobre um assunto relevante.

Continental Circus - Automobilismo e História

Continental Circus – Automobilismo e História

CONTINENTAL CIRCUS: Obrigado pelo teu amável convite para esta entrevista. É sempre um prazer falar por aqui. Almanaque Esportivo: Olá, Paulo! Seja bem-vindo a este espaço de divulgação de sites que se englobem no lema do Almanaque Esportivo: “Opinião Esportiva de qualidade”. Sou seu fã há algum tempo, leio tuas histórias mas hoje quero saber também de você. Vamos às perguntas!

 Almanaque Esportivo: O que te fez escrever o blog? Este foi seu primeiro espaço ou já tinhas escrito em algum outro lugar? Já são quase 9 mil posts em sete anos de muito conteúdo e histórias

CONTINENTAL CIRCUS: Escrevo no blog por três motivos: gosto pela escrita, pelo automobilismo e pela profissão que escolhi. Estudei jornalismo na Universidade de Coimbra, E num dia de domingo sem nada por fazer, decidi criar um blog. Mas foi um processo pensado, porque sabia que não poderia fazer isto por “moda”. Tinha de ser um “hobby” do qual teria de ter a dedicação de uma profissão, porque sabia que um dia era o que poderia fazer. E os meus inspiradores foram o Flávio Gomes e o Ivan Capelli – o blogueiro, não o piloto.

 Almanaque Esportivo: És jornalista de profissão? O que fazes além de escrever no blog? E este dá dinheiro?

CONTINENTAL CIRCUS: Sou jornalista freelancer, e nesta altura do campeonato, as coisas não andam fáceis em Portugal. Tenho trabalhos pontuais aqui e ali, mas preciso de mais alguma coisa para garantir a minha independência financeira. É por isso que ando com ideias de em breve, o blog “dar um salto” para algo mais profissional. E como tento sempre perscrutar o horizonte, tenho ideia de fazer algo interessante como uma revista online, mas isso é algo mais a médio prazo, com pés e cabeça. E sobre automobilismo, claro.

 Almanaque Esportivo: Qual tua rotina para montar os textos? Lê os principais sites, participa de fóruns? E os posts históricos, tens uma agenda com as principais datas relevantes?

CONTINENTAL CIRCUS: Essencialmente, leio os sites principais, principalmente a Autosport britânica, a Autosport portuguesa ou o Grande Prêmio brasileiro. Em termos de blogs, tenho sempre dez ou doze que valem a pena pesquisar, desde o Joe Saward e o James Allen, na versão inglesa, ou o Rodrigo Mattar, o Ico e o Humberto Corradi, no Brasil. Gosto de ler vários sitios para poder ter uma opinião balizada. É a velha história das fontes: consulte mais do que um para ter a certeza. Em relação aos posts históricos, eu vejo a agenda, e tento encontrar as coisas mais relevantes que vale escrever, e pesquiso muito nos arquivos do passado. Acho fabuloso o arquivo digital do Quatro Rodas, por exemplo. 

Um exemplo das matérias do site

Um exemplo das matérias do site

 Almanaque Esportivo: E quais são tuas fontes de informação para as biografias, histórias do passado, momentos marcantes? Segues algum roteiro?

CONTINENTAL CIRCUS: Eu gosto muito da Wikipédia, mas para além disso, tenho um monte de anuários do Francisco Santos, que comprava todos os Natais, ao longo da minha adolescência. Foram uma fonte fundamental e vale sempre a pena reler e pesquisar. E para além disso, costumo comprar revistas como a Motorsport britânica, que vale sempre a pena ler. 

ALMANAQUE: E o livro? O que te motivou em escrevê-lo? Lembro de ter comprado o mesmo pela internet e li com muito gosto. Tem planos de escrever novamente sobre o mesmo assunto? Ou pensa em mudar o conteúdo, escrever sobre outras coisas?

CONTINENTAL CIRCUS: Eu publiquei o livro em 2010, com o intuito de mostrar um “best of” dos meus posts ao público em geral, um suporte em papel do meu blog. Encontrei uma editora, a Bubok, que me dava a chance de publicar de graça, e o fiz. Tenho intenções de voltar a fazer, porque assuntos não faltam, mas entretanto, escrevi dois livros de ficção – que estão “na gaveta” – e mais alguns que estão a meio, “a hibernar”. Quero fazer um “Volume II” num futuro próximo, mais para ver se a minha escrita evoluiu de 2010 até agora, mas isso não é a minha prioridade neste momento.

 Almanaque Esportivo: Fechando nossa entrevista web, manda um recado para a galera fã de automobilismo no Almanaque Esportivo

CONTINENTAL CIRCUS: Caros amigos, o meu nome é Paulo Alexandre Teixeira, mas muitos me chamam de “Speeder76”. Sou um português nascido no Brasil – mais concretamente, em Vitória – e sou o fundador e dono do blog Continental Circus, que em fevereiro do ano que vêm comemorará o seu sétimo aniversário. 

Sou jornalista de formação – e paixão – e adoro automobilismo, escrevendo sobre Formula 1, Ralis, Endurance, IndyCar, Turismos, o que calhar. E escrevo essencialmente sobre o passado, tentando mostrar a uma nova geração muitas histórias fabulosas sobre tempos idos, sobre carros que ainda fazem sonhar muita gente e pilotos de demais homens carismáticos, todos eles a mereceram filmes de Hollywood.

Para os que ainda não me conhecem, sigam-me em http://www.continental-circus.blogspot.com e sigam também a minha página de Facebook: https://www.facebook.com/pages/Continental-Circus/158442184212679

E se quiserem comprar o meu livro, podem vê-lo aqui:  http://www.bubok.pt/livros/815/Continental-Circus–o-livro-do-blog