Select Page

Mês: fevereiro 2014

Falcão confirma presença na festa do novo Beira-Rio!

Um dos maiores jogadores da história do Inter está confirmado na festa de reinauguração do estádio Beira-Rio. Mesmo brigado com o presidente Giovanni Luigi desde 2011 após ser demitido do comando do time, a lenda colorada Paulo Roberto Falcão já garantiu presença. Outro confirmado é Fernandão, que também saiu do clube depois de uma passagem ruim como treinador. Infelizmente a torcida gremista não teve a mesma sorte na inauguração gloriosa da Arena do Grêmio em dezembro de 2012. Na ocasião, o ídolo máximo Renato Portaluppi, também brigado com o então presidente Paulo Odone, não aceitou o convite e não foi à inauguração. O craque tricolor, herói do título mundial em 1983, conheceu a Arena em julho passado, ao assumir o comando do time do...

Leia Mais

Veranópolis é o “pai” do Inter na Serra: mais uma derrota no Antônio David Farina

Repetindo 2013, o Internacional foi para a Serra invicto enfrentar o Veranópolis. E repetindo o ano passado, a invencibilidade “foi pro saco” em um 1×0 com gol de cabeça em escanteio no primeiro pau no início do jogo. O Inter foi confuso, mas martelou e perdeu diversas chances de gol para reverter o marcador, sem sucesso. E essa foi a terceira derrota consecutiva do Internacional jogando em Veranópolis. Em 2013 e 2011 derrotas, enquanto em 2010 um empate chorado no final. Em 2008 a última vitória, mas no ano anterior uma derrota e, pior, a eliminação no Gauchão.  Curiosamente, os dois jogos em 2007 e 2008 com Abel Braga no comando do time. Ao longo da história, o Inter já perdeu sete e ganhou apenas seis jogando no Antônio David Farina. A mais famosa foi em 1997, quando levou 2×1 no finalzinho e ficou a um empate de ser eliminado na semifinais do Gauchão. Quando todos pensavam que o técnico Celso Roth (então em sua 1º passagem por um grande clube) seria demitido, o então vice-de-futebol Ibsen Pinheiro resolveu não mexer e declarou: “O Inter muda não mudando”. Ou seja, contrariou o caminho mais fácil que era a troca do treinador. O Inter reverteu a desvantagem no jogo de volta, bateu o então multicampeão Grêmio nas finais do Gauchão e fez um ótimo Brasileirão, terminando em terceiro lugar. RETROSPECTO MEDONHO...

Leia Mais

A “touca” se inverteu: Juventude vira freguês do Inter e complica contra o Grêmio

Os últimos cinco anos reverteram o histórico recente de confrontos entre Grêmio e Internacional contra o Juventude. Neste Gauchão, o Colorado venceu o Juventude por 2×1 enquanto o Tricolor empatou em 1×1, ambos jogando com seus times considerados titulares. Também é importante ressaltar que a Federação Gaúcha mais uma vez desconsiderou quaisquer critérios técnicos e não alternou os mandos de campo: pelo quarto ano seguido o Grêmio jogou um jogo da fase classificatória contra o Juventude em Caxias, com o Inter sendo mandante. INTERNACIONAL Antes um algoz colorado, o time de Caxias do Sul chegou a ter três vitórias em quatro jogos na temporada 2008, todos pelo Gauchão. Porém a derrota foi emblemática, 8×1 na final do Estadual e de lá para cá, o Juventude nunca mais se achou. Foram onze jogos com nove vitórias do Inter e dois empates, 36 gols marcados e apenas oito sofridos, incluindo goleadas de 5×0, 4×1 e 7×0 ano passado.   2009 Juventude 3×3 Internacional 2010 Internacional 5×0 Juventude Internacional 2×0 Juventude – Juventude eliminado 1º turno 2011 Internacional 3×1 Juventude Juventude 1×2 Internacional – Juventude eliminado 2º turno e do Gauchão. 2012 Internacional 7×0 Juventude 2013 Internacional 4×1 Juventude Internacional 0(4)x(3)0 Juventude – Internacional campeão do 2º turno e do Gauchão antecipadamente 2014 Internacional 2×1 Juventude TOTAL: 11J, 9V Inter,2E, 36 Gols Inter, 8 gols Juventude GRÊMIO Já o Grêmio, que habitualmente...

Leia Mais

Gre-Nal 399: Transporte para a Arena é uma vergonha para a PM e os clubes

Beiram a insanidade os relatos dos Colorados que foram para a Arena do Grêmio assistir o Gre-Nal 399. De responsabilidade da Vice Presidência de Administração do Internacional em conjunto com a Brigada Militar, apenas 14 ônibus foram disponibilizados para cerca de 1500 torcedores (destes uns 1100 foram ao Beira-Rio) se deslocarem da Zona Sul para a Arena. As reclamações já ocorreram no primeiro clássico em agosto, mas se esperava que a logística tivesse melhorado. Ledo engano. Com o insuportável calor senegalesco deste domingo, as centenas de colorados ficaram em ônibus sem ar-condicionados. Estes foram contratados pela diretoria do Inter, que resolveu economizar e deixar os sócios em ônibus lotados e em situação lastimável, com pelo menos 70 pessoas por ônibus (e muito mais na volta). Mas o que foi ruim podia piorar, e nisto a responsabilidade é total da Brigada Militar, responsável pela logística. Relato do colorado Giancarlo Agnoletto sobre o transporte: “Juntaram todo mundo dentro do Gigantinho e as 16h começaram a botar o pessoal nos ônibus. Quando fechava um ônibus (com no mínimo 60 pessoas cada) eles liberavam pra ir pra rua e estacionar. Esperaram todos ficarem prontos, numa superlotação escrota e um calor infernal de 40ºC. As 17h, 17:10 por aí, isso é, mais de uma hora depois saiu a escolta.  Ok isso nem foi o pior. O pior foi na volta que eles liberaram alguns ônibus muito...

Leia Mais