Repetindo 2013, o Internacional foi para a Serra invicto enfrentar o Veranópolis. E repetindo o ano passado, a invencibilidade “foi pro saco” em um 1×0 com gol de cabeça em escanteio no primeiro pau no início do jogo. O Inter foi confuso, mas martelou e perdeu diversas chances de gol para reverter o marcador, sem sucesso.

Soares acaba com a invencibilidade colorada

Soares acaba com a invencibilidade colorada

E essa foi a terceira derrota consecutiva do Internacional jogando em Veranópolis. Em 2013 e 2011 derrotas, enquanto em 2010 um empate chorado no final. Em 2008 a última vitória, mas no ano anterior uma derrota e, pior, a eliminação no Gauchão.  Curiosamente, os dois jogos em 2007 e 2008 com Abel Braga no comando do time.

Ao longo da história, o Inter já perdeu sete e ganhou apenas seis jogando no Antônio David Farina. A mais famosa foi em 1997, quando levou 2×1 no finalzinho e ficou a um empate de ser eliminado na semifinais do Gauchão. Quando todos pensavam que o técnico Celso Roth (então em sua 1º passagem por um grande clube) seria demitido, o então vice-de-futebol Ibsen Pinheiro resolveu não mexer e declarou: “O Inter muda não mudando”. Ou seja, contrariou o caminho mais fácil que era a troca do treinador. O Inter reverteu a desvantagem no jogo de volta, bateu o então multicampeão Grêmio nas finais do Gauchão e fez um ótimo Brasileirão, terminando em terceiro lugar.

RETROSPECTO MEDONHO

6 jogos, 4 vitórias do Veranópolis, 1 do Internacional e 1 empate

  • 2014 – Veranópolis 1×0 Internacional – Soares (V)
  • 2013 – Veranópolis 1×0 Internacional – Rogério (V)
  • 2011 – Veranópolis 2×1 Internacional – Leandro Damião (I), Bahia e Alê (V) – Obrigado pela correção, Rodrigo Nunes
  • 2010 – Veranópolis 1×1 Internacional – Romano (V), D’Alessandro (I)
  • 2008 – Veranópolis 1×3 Internacional – Gil, Adriano, Adriano (I), Sandro Sotilli (V)
  • 2007 – Veranópolis 2×1 Internacional – Dinei (V), Christian (I), Marcos Alexandre (V)