Hoje, no dia 21 de abril de 2015, completam-se 30 anos da primeira vitória de Ayrton Senna na Fórmula-1. Foi no GP de Portugal, disputado no seletivo e agradável circuito de Estoril, na qual a belíssima Lotus Renault preta e dourada abaixo de um temporal durante praticamente toda a corrida. O brasileiro não teve adversários e como prêmio na narração emocionada de Galvão Bueno (que ainda não era amigo de Senna), tivemos o prazer do “Tema da Vitória” pela primeira das 41 vezes que vimos isso ocorrer na Fórmula-1 pelos nove anos seguintes. Confiram o compacto da corrida:

E Senna fez algo que apenas 22 pilotos conseguiram na carreira: o Grand Chelem. Isso significa que Senna liderou a corrida de ponta a ponta, fez a melhor volta e ainda obteve a pole position. Senna faria isso outras três vezes: GP da Espanha em 1989, GP de Mônaco em 1990 e GP da Itália também em 1990. Outro brasileiro a obter Nélson Piquet conseguiu isso três vezes: GP dos EUA Leste em 1980, GP da Argentina em 1981 e GP do Canadá em 1984.

Senna comemorando sua 1º vitória na carreira

Senna comemorando sua 1º vitória na carreira

 

Algumas curiosidades daquela corrida:

  •  Nada menos que 16 dos 25 pilotos que largaram abandonaram.
  • O futuro campeão mundial, Alan Prost, foi um dos que abandonaram em acidente. Piquet também teve problemas com os pneus na chuva.
  • Senna venceu com um minuto de vantagem sobre o segundo colocado, o italiano Michele Alboreto da Ferrari.
  • Nada menos que três pilotos campeões mundiais largaram:  Piquet, Niki Lauda e Keke Rosberg.
  • Outros quatro futuros campeões também estavam presentes: Nigel Mansell, Alain Prost e o próprio Ayrton Senna
  • Senna venceria outra prova, na Bélgica em Spa-Francorchamps e terminaria o campeonato num belíssimo 4º lugar, atrás somente do campeão Prost, de Alboreto e Rosberg.