Barcelona vencia o Celta de Vigo por 3×1 no Camp Nou pelo Campeonato Espanhol quando foi assinalado um pênalti para o time catalão. Na cobrança, Lionel Messi rolou para o lado e Luiz Suárez meteu para dentro, Barça 4×1. O pênalti indireto é válido (desde que a bola role sobre si mesma), pois é uma falta direta, que pode evidentemente ser cobrada indiretamente. O jogo? Acabou 6×1.

https://www.youtube.com/watch?v=JGyd0QfThso

 A primeira Uma célebre cobrança que temos registro foi no dia 5 de dezembro de 1982, Ajax 5×0 Helmond Sport pelo Campeonato Holandês. O jogo estava 1×0 para o time de Amsterdã quando, em uma penalidade a ser batida pelo lendário Johan Crujff, este apenas rolou para o lado e Jesper Olsen, que entrava livre, tocou de volta para Crujff apenas escorar para o gol.

O twitter @_futenews, do site https://www.facebook.com/NewsdoFutebol, lembrou a primeira cobrança que temos registro disso: dia 5 de junho de 1957 pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da Suécia. A Bélgica vencia a Islândia por 6×1 no estádio de Heysel ainda no primeiro tempo, quando Rik Coppens foi cobrar uma penalidade, tocou para o lado para seu companheiro André Piters. Este retribuiu o favor e Coppens marcou para os belgas. O jogo terminaria 8×3 e essa foi a cobrança:

Mas essa invenção também já deu caca. Em outubro de 2005, o Arsenal vencia o Manchester City (na época um time sem grana) por 1×0 no saudoso Highbury quando o francês Robert Pires tentou rolar para o lado para a conclusão de Thierry Henry. Mas ele pegou mal na bola e deu dois toques, o que não é permitido em nenhuma cobrança de falta.

Messi e Suárez comemorando o feito

Messi e Suárez comemorando o feito