Estatística reveladora: desde 2010, na final da Libertadores, o Inter não vence fora de casa em um mata-mata um time do G12 ou grande em competição nacional ou continental. E isso em um cenário internacional. Contra times brasileiros em competições nacionais, os números ruins contra os grandes persistem desde 1992, há vinte e cinco anos.

Bolívar e Índio comemoram gol da última vitória do Inter como visitante em competições internacionais – Foto: site oficial do Internacional

Desde a histórica vitória de 2×1 sobre o Chivas Guadalajara na final da Libertadores em 2010, o Internacional não vence um adversário em competições internacionais. Foram sete jogos por Libertadores, Sul-Americana ou Recopa e nenhuma vitória como visitante. Um contraste para o período entre 2004 e 2010, quando venceu como visitante em mata-matas: Rosario Central, Nacional-URU, São Paulo, Boca Juniors, Estudiantes, Chivas Guadalajara (este duas vezes). O Inter venceu as duas finais que disputou de Libertadores como visitante.

Como era o mundo em 1992? Fernando Collor tinha acabado de sofrer o impeachment, todos discutíamos ecologia na Eco-92, o São Paulo seria campeão mundial no final do ano, e Ayrton Senna sofria uma surra da imbatível Williams de Nigel Mansell. Osama Bin-Laden ainda era amigo dos EUA, aliás comandado pelo Bush pai (George H) e o blogueiro aqui tinha apenas 13 anos e estava na sétima série em Juiz de Fora-MG. Aliás, cidade do novo presidente brasileiro, o sereno Itamar Franco.

Pois há 25 anos o Colorado não vence um joguinho sequer contra as principais potências nacionais em confrontos eliminatórios como visitante. Desde 1992, considerando-se Copas do Brasil ou Campeonato Brasileiro em fases eliminatórias, o Internacional não vence um rival dos maiores times brasileiros. A última vez foi o Palmeiras, batido nas semifinais da Copa do Brasil de 1992 por 2×0 em São Paulo.

 

Os números completos estão a seguir:

G12: Grêmio, Internacional, Santos, São Paulo, Corinthians, Palmeiras, Atlético-MG, Cruzeiro, Flamengo, Vasco da Gama, Botafogo, Fluminense. 

COMO VISITANTE CONTRA G12 EM COMPETIÇÕES NACIONAIS

COPAS DO BRASIL
1996
– Flamengo 3×2 Internacional- jogo de volta, eliminado ao final do confronto
1997
– Santos 2×0 Internacional – jogo de ida, classificado ao final do confronto
– Flamengo 1×0 Internacional – jogo de volta, eliminado ao final do confronto
2000
– Botafogo 2×2 Internacional- jogo de volta, eliminado ao final do confronto
 2002
– Santos 3×3 Internacional – jogo de ida, classificado ao final do confronto
– Atlético-MG 2×0 Internacional – jogo de ida, eliminado ao final do confronto
2009
– Flamengo 0x0 Internacional – jogo de ida, classificado ao final do confronto
– Corinthians 2×0 Internacional – jogo de ida, eliminado ao final do confronto
2015
– Palmeiras 3×2 Internacional – jogo de volta, eliminado ao final do confronto
Copa do Brasil 2016
– Santos 2×1 Internacional – jogo de ida, classificado ao final do confronto
– Atlético-MG 2×2 Internacional – jogo de ida, eliminado ao final do confronto
Copa do Brasil 2017
– Corinthians 1×1 Internacional – jogo de volta, classificado ao final do confronto
– Palmeiras 1×0 Internacional – jogo de ida, eliminado ao final do confronto
  • Dos treze confrontos pela Copa do Brasil, passou em cinco e foi eliminado em oito.
  • Jogando como visitante na ida: oito jogos, eliminado quatro vezes e classificado em outras quatro.
  • Jogando como visitante na volta: cinco jogos, eliminado quatro vezes e classificado uma vez.
  • Não jogou com ninguém do G12 (12 anos): 1993, 1994, 1995, 1998, 1999, 2001, 2003, 2004, 2005 , 2008, 2013, 2014
  • Não disputou por estar na Libertadores (5 vezes): 2006, 2007, 2010, 2011, 2012

CAMPEONATO BRASILEIRO

2000
– Cruzeiro 3×2 Internacional – jogo de volta, eliminado ao final do confronto

SELETIVA PRÉ-LIBERTADORES

1999
– Flamengo 1×1 Internacional – jogo de volta, classificado ao final do confronto
  • Quinze confrontos contra times do G12 em competições nacionais com apenas seis classificações e nove eliminações.
  • Jogando como visitante na ida: oito jogos, eliminado quatro vezes e classificado em outras quatro.
  • Jogando como visitante na volta: sete jogos, eliminado cinco vezes e classificado em outras duas oportunidades



COMPETIÇÕES INTERNACIONAIS – Não vence fora de casa como visitante desde 2010

 Copa Libertadores

2011
– Peñarol-URU 1×1 Internacional – jogo de ida, eliminado ao final do confronto
2012
– Fluminense 2×1 Internacional – jogo de volta, eliminado ao final do confronto
2015
– Atlético-MG 2×2 Internacional – jogo de ida, classificado ao final do confronto
– Santa Fé-COL 1×0 Internacional – jogo de ida, classificado ao final do confronto
– Tigres-MÉX 3×1 Internacional – jogo de volta, eliminado ao final do confronto

Copa Sul-Americana
2011
– Bahia 1×1 Internacional – jogo de volta, eliminado ao final do confronto


Recopa Sul-Americana 2011
– Independiente-ARG 2×1 Internacional – jogo de ida, classificado ao final do confronto
  • Sete confrontos, quatro derrotas e três empates
  • Dos sete duelos, só passou de fase três vezes
  • Em todas as classificações, jogou a ida fora de casa
  • Nas eliminações,  três jogando a volta como visitante e uma como mandante.