O gol surreal de Nico López aos 48 minutos do segundo tempo, após uma jogada brilhante de Victor Cuesta, acabou com várias marcas negativas do Internacional na Série A. Pela primeira vez em praticamente dois anos o Inter conseguiu vencer três jogos seguidos na Primeira Divisão. Também foi a primeira vitória contra um time de Série A como visitante desde 2016, ano do vexatório rebaixamento. Para completar, foi a primeira vitória contra o Vitória no Barradão desde 2003.

Nico López faz o gol da vitória no finalzinho – Foto: Site Oficial do Internacional

O primeiro recorde é o mais imediato: o Inter não emplacava três vitórias  seguidas na Primeira Divisão desde o longínquo 1 de junho de 2016, quando fechou contra o Atlético-PR uma sequência que havia começado contra o Sport 1×0, passado pelo Santos, também 1×0, e encerrado contra o rubro-negro paranaense, igualmente 1×0.

FICHA TÉCNICA DO JOGO:

INTERNACIONAL 1 X 0 ATLÉTICO-PR

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Público: 20.300 (17.374 pagantes)
Renda: R$ 600.080,00
Árbitro: Wagner Magalhães (RJ)
Assistentes: Dilbert Moisés (RJ) e Rogério Zanardo (SP)
Cartões Amarelos: Paulão, Fernando Bob, Andrigo e Anselmo (Inter); Deivid (Atlético-PR)

GOL: Vitinho, aos 38 minutos do 1º tempo

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Artur; Fernando Bob, Fabinho (Anselmo), Gustavo Ferrareis (Aylon), Andrigo (Alex) e Sasha; Vitinho
Técnico: Argel Fucks

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Cléberson (Wanderson), Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Deivid, Giovanny (Ewandro), Marcos Guilherme e Pablo (Vinícius); Walter
Técnico: Paulo Autuori


A segunda marca negativa encerrada no Barradão foi a inacreditável sequência de vinte e seis jogos consecutivos sem vencer como visitante um time da Série A. A última vez, e também nesta sequência citada acima, foi contra o Santos por 1×0, gol de Aylon no dia 29 de maio de 2016.

A sequência é composta de 17 jogos da Série A (essa partida contra o Santos foi apenas a 4º rodada do Brasileiro de 2016), mais 2 jogos na Copa do Brasil do mesmo ano (contra Santos e Atlético-MG), totalizando 19 partidas em 2016.

Em 2017, rebaixado no ano anterior, o Inter só enfrentou o Grêmio (Gauchão), Corinthians e Palmeiras (Copa do Brasil) como visitante. Já esse ano a sequência englobava Grêmio (Gauchão), Vitória (Copa do Brasil), Palmeiras, Flamengo, Grêmio (Brasileirão), sendo encerrada hoje em Salvador.


O último tabu quebrado pelo Internacional na noite desta quarta-feira foi o jejum de 15 anos sem vencer o Vitória no Barradão. Neste perído, além de inúmeras derrotas pelo Brasileirão, o Inter ainda contabilizava duas eliminações na Copa do Brasil (em 2004 e este ano). Na ocasião, uma vitória de 3×0 com show do então garoto Nilmar decidiu a partida para o time de Muricy Ramalho ( o outro gol foi marcado pelo volante Flávio). O Inter naquela temporada faria boa campanha, terminando em 6º lugar.